domingo, 22 de novembro de 2009

SER / ESTAR TOTAL

Quando estiver com o novo namorado, esteja totalmente com ele. Desta vez seja total, e se você for total pode acontecer que você não tenha que procurar por outro amor. Este pode ser seu eterno amor; a possibilidade está sempre presente. Mas, pelo menos, seja total. Ser eterno não é a questão, mas ser total.

Ainda que o amor aconteça por um simples momento, se ele for total, ele é divino. E mesmo que você fique com um homem por toda a sua vida, se não for total, aquilo será feio. Não irá satisfazê-la e você não irá satisfazê-lo. Então, mergulhe nele e permita que ele mergulhe em você.

Mas aquele antigo namorado necessita de um tempo, assim, dê este tempo a ele, e não se sinta culpada por isto. É preciso levar em conta o passado, a não ser que você comece a viver tão totalmente no presente que um passado nem seja criado. Então não haverá problema.

Então cada momento completo é simplesmente largado na existência. E você não carrega nenhuma memória psicológica dele. Uma memória cronológica continuará, mas nenhuma memória psicológica.

.

9 comentários:

angela disse...

É bom quando acontece assim,
abraços

Nina Rosa disse...

Já dizia o poeta: "Que seja eterno enquanto dure!"

Lumenamena disse...

Dedico o "SELO HiStO é HiStÓrIa", ao seu espaço, com amizade, e lembrando que está dentro dos parâmetros, que representa o próprio selo.

Um Abraço,
Lumena

*Mundo novo* disse...

Lindo e puramente
verdade.
Um abraço!

NDORETTO disse...

Carlos, eu sou a gerente do blog curta-metragem que você começou a seguir desde ontem. Muito obrigado pela sua presença. Adorei este blog, leio Osho. Um abraço, Neusa Doretto

Meu lar interior disse...

A totalidade na entrega é maravilhosa quando recíproca.
Este post me valeu hoje como se eu houvesse aberto o meu livrinho "minutos de sabedoria". rs
Obrigada e Boa Semana
Bjs

Anônimo disse...

Gostaria de aproveitar esta oportunidade para mais uma vez manifestar a minha opinião acerca do belíssimo texto.

Que beleza de ensinamento! Uma verdadeira lição de vida!

Eu acrescentaria apenas o seguinte: não importa se o namorado é novo ou antigo. O importante é está totalmente com ele. Seja namorado ou marido. É verdadeira a afirmação quando você diz: "É preciso levar em consideração o passado". Acontece que tem gente tão fria que vive ao lado de outra pessoa por 20 ou 30 anos e não leva em consideração o passado. Vive o presente como se o passado não existesse. São pessoas sem memória ou melhor, sem sentimentos. Outras vivem com seus namorados ou com maridos mas estão com o pensamento nos namorados ou nos maridos das outras. Também tem as que se "apaixonam" com muito facilidade, destas devemos desconfiar. Uma das músicas de Leandro e Leonardo retrata muito bem o comportamento dessas pessoas. Senão vejamos:
"Se for pra ter você comigo e pensando nele, dormir comigo e sonhar com ele... Você com outro fazendo amor e pensando em mim, do mesmo jeito faz comigo assim... Amor assim melhor jogar no lixo".

Um abraço fraterno - Eliane

Lúcia disse...

Ainda que o amor aconteça por um simples momento, se a entrega for total, será divino e se eternizará. Lembra-me Drummond, "Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgatará!"

Belíssimo texto!
Beijos, Lúcia.

Cida disse...

Intriga-me o fato de não saber ser diferente, apenas total. E amor apenas acontece...E divino haverá de ser, uma vez que tanto já fui total e caí no vazio.
Intriga-me mais não saber o porquê das pessoas precisarem de tempo e não serem totais neste sentimento e não passarem ao outro a possibilidade de estar presente...Ninguém passa pela vida de quem é total e é esquecido. Para mim,fará parte da minha totalidade.
Cida.