segunda-feira, 9 de novembro de 2009

REALIZAR-SE (sutra 1 de 3)

O primeiro sutra é: viva no presente. Durante os dias do Campo não se deixem levar pelo fluxo mecânico de seus pensamentos a respeito do passado e do futuro. É por causa disso que o momento vivo, o momento que realmente existe, é desperdiçado e se perde desnecessariamente. Nem o passado nem o futuro existem. Um é apenas a memória, o outro é apenas imaginação. Somente o presente é o momento vivo e verdadeiro. E se é para se conhecer a verdade, ela só pode ser conhecida se estivermos no presente.

Durante esses dias de meditação, mantenham-se conscientemente livres do passado e do futuro. Aceite que eles não existem. Somente o momento em suas mãos, o momento em que você está, existe. Você tem que viver nele, e vivê-lo totalmente.

Esta noite durma tão profundo como se todo o seu passado tivesse sido deixado de lado. Morra para o passado. E de manhã, acorde como um novo homem numa nova manhã. Não deixe que acorde aquele mesmo que foi para a cama. Deixe que aquele tenha um bom sono. Deixe que no lugar dele acorde o que está sempre novo e sempre revigorado.

Mantenha continuamente em sua lembrança por todo o tempo esse viver no presente, e fique alerta para que aquele pensamento mecânico a respeito do passado e do futuro nem volte de novo. Para isso, é suficiente permanecer atento. Se você permanecer atento, ele não vai se desencadear. A consciência destrói o hábito.

.

3 comentários:

angela disse...

Interessante e uma dica valiosa.
abraços

Cida disse...

Carlos.

Interessante é que havia postado em nosso blog que eu tinha consciência de que era memória viva do que já havia passado. E acredite, não há mais momentos passados, pois momentos passam e se pemanecem é porque têm merecimento para isso.

"Não importa. Importa a consciência da inutilidade que procuramos neste vazio.O que fazer com amores vãos e egoístas que não se encantam com o retorno espontaneo dos momentos que poderiam perdurar". ". Postado por Cida no Paradiso

Por coincidência você escreve: "É por causa disso que o momento vivo, o momento que realmente existe, é desperdiçado e se perde desnecessariamente".

Pois é, estamos pensando a mesma coisa.

Um beijo.

Obs: O Paradiso sente falta dos seus escritos.

Cida.

Anônimo disse...

Acabei de conhecer esse blog...Muito válido! Muito...muito!