quarta-feira, 18 de março de 2009

POLÍTICOS E POLÍTICA

"Se ele não tivesse sido pego, nós nunca pensaríamos que ele era um criminoso"
.
.
.
.
Existem dois tipos de criminosos: os que são bem sucedidos, que se tornam poderosos e fazem história, e os criminosos sem sucesso que são presos nas grades, nas prisões e morrem com uma morte infame; vivem e morrem inexpressivamente.

De vez em quando um criminoso bem sucedido é pego. O presidente Nixon, por exemplo, foi pego. Se ele não tivesse sido pego, nós nunca pensaríamos que ele era um criminoso. Ele poderia ter permanecido na história como um grande presidente de uma grande nação.

É importante lembrar o que Mao-Tsé-Tung, da China, disse quando Nixon, totalmente envergonhado, renunciou à presidência. Ele disse, ‘eu não compreendo de jeito algum que crime Nixon cometeu, porque nós, políticos, fazemos as mesmas coisas em todo lugar. O único erro daquele pobre homem foi ter sido pego, não que ele tenha cometido algum crime, mas ter sido pego.’

E você precisa saber que mesmo depois, quando Nixon já não era mais presidente, Mao-Tsé-Tung enviou um avião presidencial especialmente para pegá-lo e trazê-lo para passar umas férias na China, para lhe dar consolo e lhe dizer, ‘Você nada fez de errado. Não se sinta culpado. Todo político faz o mesmo: você apenas tem que ser cuidadoso ao fazer as coisas.’
.
.

OSHO – The Path of the Mystic - Disc. 42 – pergunta n° 1
Tradução: Sw. Bodhi Champak
.
.
.
.

4 comentários:

Barbara disse...

Desde que se organizaram as priimeiras aldeias, e também entre povos nômades, o crime do poder é cometido.
Mas não sei qual o pior, se o crime do poder ou o crime do povo, mesmo que sejam crimes não especificados no código penal.
Omissão absoluta qto a vida humana, o egoísmo, a ganância, a competição desigual, a acomodação , a aculturação, não sei quais "crimes" são piores. Ouso até a dizer que os delitos cometidos pelo homem comum afetam mais do que os cometidos pelos políticos.
Rotular o Brasil de principalmente corrupto na política é identificar-se com esta corrupção diária cometida pelo povo, mesmo que não envolva 1 centavo.
A corrupção dele mesmo enquanto parte de uma nação.
Vejo isso. O tempo todo.
Boa sua postagem e serve de reflexão.

manzas disse...

Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Carlos Bayma disse...

Concordo Bárbara. Acho até que os políticos refletem bem uma amostra do povo. Todos chamam os políticos de desonestos - e na maioria o são - mas, quando têm uma opotunidade não se fazem de rogados para pedirem um "favorzinho" aqui, outro ali, nem sempre muito lícitos. O povo cria o tipo de político que merece e este, com poder, se volta contra o próprio povo.

Gabriela Castro disse...

Eu concordo com você. Cada povo tem o governo que merece. O brasileiro é o povo que mais paga impostos. Reclamamos, nos revoltamos, mas depois passa. Cai no esquecimento. Sem falar no famoso "jeitinho brasileiro". Quando aprendermos a cobrar, a fazer valer realmente os nossos direitos, quem sabe as coisas melhorem...
beijos