terça-feira, 24 de março de 2009

O MELHOR DO PIOR

"... mas você também se agarra à miséria, você não a deixa ir"
.
.
.
.
O medicamento é o mais baixo tipo de tratamento. Mas parece que nós esquecemos tudo, assim nós temos que depender dos medicamentos e ficar rabugentos e tristes - como se você estivesse perdendo uma grande alegria que havia quando você estava no escritório! No escritório você era miserável - simplesmente um dia de folga, mas você também se agarra à miséria, você não a deixa ir.
.
Faça todas as coisas criativas, faça o melhor a partir do pior - isso é o que eu chamo de arte. E se um homem viveu toda a vida fazendo a todo momento uma beleza, um amor, um desfrute, naturalmente a sua morte será o supremo pico no empenho de toda a sua vida.
.
Os últimos toques... sua morte não será feia como ordinariamente acontece todo dia com todo mundo. Se a morte é feia, isso significa que toda a sua vida foi um desperdício. A morte deveria ser uma aceitação pacífica, uma entrada amorosa no desconhecido, um alegre despedir-se dos velhos amigos, do velho mundo...
.
Comece com a meditação e muitas coisas crescerão em você - silêncio, serenidade, êxtase, sensibilidade. E o que quer que venha com a meditação, tente trazer para a sua vida. Compartilhe isso, porque tudo o que é compartilhado cresce mais rápido. E quando você atingir o momento da morte, você saberá que não existe morte. Você pode dizer adeus, não existe nenhuma necessidade de lágrima de tristeza - talvez lágrimas de felicidade, mas não de tristeza.
.
.
_______________________Textos de Osho em Osho Brasil
.
.
.
.

4 comentários:

Daniel Cristal disse...

Caríssimo Dr. Carlos Bayma
Muito obrigado pela sua apreciação do meu Blogue hoje postada. Ela enriquece e prestigia-me por vir de quem vem.
Li esta sua última excelente postagem no seu Blogue, e ela fez-me lembrar os meus familiares e amigos que já partiram para o outro lado etéreo, ficando neste orgânico também. Deixaram saudade, e esta é a melhor prova de que se cruzaram connosco nesta vida para todos sermos mais felizes. Deixar saudade é uma bela recordação. Não é possível exigir mais da vida que nos foi tão generosamente doada.
A boa memória foi o que mais nos tocou, e o convívio com eles foi uma feliz coincidência programada pelas forças obscuras, tão límpidas contudo!
Um abraço, amigo, até quando tiver de ser, nesta "eternidade",
Daniel Cristal

Carlos Bayma disse...

Prezado amigo,
suas palavras não são só palavras. São sentimentos que se manifestam dessa forma. Há tanto de bom e sábio aí em sua alma, que tudo transborda naturalmente e toca o mais endurecido coração. Prazer em conhecê-lo na "eternidade" do presente.

Ana Lúcia Porto disse...

Obrigada..., Carlos...!
Gostei de saber que estará visitando o meu blog, de vez enquando.
Você foi muito simpático no que escreveu para mim. Pois é Carlos, mas a internet por si só, possui o poder de unir as pessoas...
Já fico feliz por isso...
Beijossss e bom final de semana....
Ana Lúcia.

Ana Lúcia Porto disse...

Carlos..., parabéns por administrar um blog elevado, de significados transcendentais...!!
No mundo de hoje isso, infelizmente, pode soar como ousadia... No entanto, não somos gente sem almas... Mas admitir é quase impossível, pois a razão predomina, o coração adoece e a alma fica esquecida...
E eu pergunto..., que mundo é esse, tão diferente de minha infância e adolescência...?!
A espiritualidade é a única que nos faz pessoas,seguindo o caminho da paz, do amor e, conseqüentemente..., da saúde...
Beijosss,
Ana Lúcia.