terça-feira, 5 de maio de 2009

O NÃO FAZER

"Se você entender o não-fazer como inatividade, você não terá entendido coisa alguma"
.
.
.
.
O não fazer não é inatividade, ele não é inação. A ação está ali, porque ação é vida. Se a ação desaparecer completamente, você estará morto. Mesmo respirar é uma ação; comer, digerir, dormir, tudo são atividades. Viver é estar ativo. Então o que é não-fazer, se não é inatividade?

Se você entender o não fazer como inatividade, você não terá entendido coisa alguma. Daí, a inatividade irá se tornar a sua ocupação. Você estará constantemente ocupado em não fazer isto, não fazer aquilo. O seu processo se tornará negativo, mas ele ainda será um fazer: 'eu não posso fazer isto, eu não posso fazer aquilo'.

Agora você está preocupado. A mesma tensão estará ali: 'eu não posso comer isto, eu não posso comer aquilo, eu não posso usar esta roupa, eu não posso usar aquela.' Agora você está se tornando negativo, mas o processo, o ego, ainda está ali; a mente ainda está ali. Ela está ali ao lado, mas é a mesma mente.
.
.
.
POSTAGEM EM HOMENAGEM AO BLOG PALAVRAS DE OSHO
.

2 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Olha,
a palavra parada;
Luta,
por letras ocultas;
Ouça,
os versos internos
Solta,
a nudez poética;
Escreva-se,
poesia
ao menos um dia,
Seja.

(Maísa)

Desejo uma linda semana com muito amor, esperança e carinho.
Abraços.
Eduardo Poisl

Efigênia Coutinho disse...

Hoje venho lhe convidar para conhecer meu novo espaço , que é sedicado a todos os amigos,
Efigênia Coutinho

LINK PARA CONHECER E ACOMPANHAR
http://efigeniacoutinhoselospremiosblogsamig.blogspot.com/