sábado, 30 de maio de 2009

MACONHA

Pergunta: Osho, quando eu fumo maconha, eu sei quem eu sou. Eu sinto Deus dentro de mim. Eu o vejo em todo mundo. Eu converso com a grama, eu converso com as flores, e elas me respondem. Pergunta: Eu me sinto feliz, completamente contente. Mas eu descobri que quando fumo eu sinto uma pressão em minha cabeça, que me preocupa. Eu não sei se eu devo fumar ou não, mas isto me dá uma grande esperança quanto ao futuro. Ao fumar maconha, eu tenho visões de onde eugostaria de estar.
>
>
Osho: Isto é apenas ilusório e não uma verdadeira esperança. A coisa toda é uma ilusão química e a mudança química pode estar lhe dando a pressão na cabeça, porque toda essa coisa acontece no seu sistema nervoso. Isso pode lhe dar uma pressão, que é uma simples indicação para parar com isto. Isto pode ser perigoso mais tarde: pode destruir alguns nervos essenciais do cérebro. Isto é destrutivo, é um sonho de custo elevado. Ele é bonito, mas, mesmo que um sonho seja bonito, ele é um sonho, e pela manhã você estará de volta à realidade. E seu custo é muito alto.

Se você usar por muito tempo, isto fará a sua inteligência deteriorar. As pessoas que usam maconha ou coisas semelhantes por longo tempo tornam-se idiotas. A inteligência delas perde a argúcia, porque é danoso ter a pressão química nos nervos todos os dias. E você não está alcançando nada! Eu não estou preocupado com o custo. Se algo verdadeiro estivesse sendo alcançado, então qualquer que fosse o custo valeria a pena. Mas você não está ganhando coisa alguma em troca – apenas uma ilusão.

Se quando usa maconha você sabe quem você é, isto não tem qualquer importância. Você tem que saber quem você é quando está alerta, consciente, completamente natural, sem pressão alguma criando coisas em você. É aí que você tem que saber quem você é.
.
.
.
.

4 comentários:

Fausto Sotam disse...

Este texto é bestial, porque até hoje nunca tinha ouvido falar de Maconha, através de textos de Osho, mas veio confirmar aquilo que já sabia, que qualquer droga, acaba sempre por ser mais uma ilusão, e que causa disturbios permanentes no nosso cerêbro, bom texto, Paz.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

"Não sou como a abelha saqueadora que vai sugar o mel de uma flor, e depois de outra flor. Sou como o negro escaravelho que se
enclausura no seio de uma única rosa e vive nela até que ela feche as pétalas sobre ele; e abafado neste aperto supremo, morre
entre os braços da flor que elegeu."

( Roger Martin)

Passando para desejar um final de semana com muito amor e carinho.
Abraços do amigo Eduardo Poisl

Bea - Compulsão Diária disse...

Maravilha. Veja http://cd-ladob.blogspot.com
Seu esclarecimento, já grande, aumentará com os dados postados aqui

angela disse...

Como sempre Osho é coerente e brilhante. Coerente tanto quanto é possível